A surpreendente aventura de ser mãe

A gente nunca sabe. Nunca sabe se,  um dia,  vai ser mãe. A gente ama ou se apaixona ou,  ainda, se relaciona uma única vez e engravida. Mas a gente não sabe como será o filho,  mesmo olhando cuidadosamente todas as ultrassonografias,  mesmo fazendo testes e mais testes que combinam características nossas com as do pai do bebê. A gente nunca sabe.

Nunca sabe como será quando tiver 2,  10 ou 18 anos. De que irá gostar?  Quem serão seus amigos? A gente não sabe,  de verdade,  com aquela segurança de protocolos padrão,  o que estamos ensinando. Não sabe até que nosso filho nos mostra,  com clareza. Até então,  a gente luta,  faz o que pode (como diria meu marido),  mas não sabe ao certo onde vai chegar.

O quarto, o berço. E quando só é possível dormir na rede?

O quarto, o berço. E quando só é possível dormir na rede?

Chega a hora de nosso filho nascer,  a gente quer um tipo de parto,  mas será que é assim que ele virá ao mundo?  Queremos amamentar, mas será que vai acontecer?  Queremos que ele tome determinado leite/fórmula, mas será que ele vai aceitar? A gente nunca sabe. A gente quer que ele seja “independente”,  mas nós estamos preparadas pra isso?  A gente nunca sabe.

Não sabemos como será,  é sempre uma aventura. É justamente por isso que é tão egoísta e tão cruel quando tentam nos persuadir a ser do jeito que alguém decide que “tem que ser”. O jeito que é “melhor pra todo mundo”. É muito cruel. É pisar em feridas que,  algumas vezes,  ainda estão em carne viva. É,  em nome do ego,  em nome da vaidade,  ignorar que você também já passou por isso – e deve ter doído.

Se dizer em “vantagem”,  se colocar na posição de “exemplo”, é fazer um cartaz bem grande expondo as fraquezas de quem não “atingiu” o pseudo alvo,  o pretenso objetivo universal.

Cuidado,  mães,  ao falar,  ao sugerir,  ao inferir. Cuidado com as bandeiras. Cuidado com as fragilidades. A “sociedade” é feita de seres humanos,  não de uma “massa”. E a maternidade,  vocês já devem ter percebido,  é uma aventura. A gente nunca sabe…

Com carinho,

Samia-Mãe

Anúncios

Sobre Samia Mãe

Samia, uma mãe com dúvidas e muita, mas muita vontade de acertar. Acredito que conversando sobre as dificuldades, elas se tornam menores e o caminho fica mais leve e divertido.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s