Os presentes que você me deu

Eu era ideia fixa, mandona, desconfiada, rancorosa. Era dona da verdade, vaidosa, fútil. Era egoísta, preocupada ao extremo com a opinião (e aprovação) dos outros. Sofria demais. Controladora, não admitia contestação ou dúvidas sobre as minhas muitas certezas. Comprava brigas, dividia o mundo entre “pessoas boas” e “pessoas ruins”. Falava sem pensar.

Você chegou.

baby

Logo de cara, entendi que eu não estava no controle de tudo. Aos poucos (e com dores), tive que deixar de se ideia fixa, dona da verdade e mandona. Você me mostrou que existem coisas pelas quais lutar, sim, mas que ser flexível tem muito valor. Você me deu óculos, pelos quais venho tentando enxergar a vida de outra forma. Vaidade é uma coisa que mudou muito – e não falo somente daquela vaidade referente à aparência (passar batom, hidratante, alisar o cabelo), mas da vaidade relacionada a você. Insistir em coisas, que coloco como prioridades minhas, somente para provar pra todo mundo que EU POSSO, EU CONSIGO, hoje tem outro significado pra mim. Não busco mais essa aprovação externa ao extremo, como a velha Samia buscava. Hoje, me importo, acima de tudo, com VOCÊ, com SEU bem estar. Acima do meu, acima da opinião alheia. Hoje, me preocupo com o que VOCÊ vai pensar. Tá, ainda tenho muito para ajustar, mas a mudança já iniciou – e foi profunda. Certezas? Poucas, restritas, em construção. Hoje meu mundo não está mais dividido em “pessoas boas” e “pessoas ruins”, consigo ver com mais clareza que a natureza humana abriga esses dois perfis em cada um de nós. A parte de comprar brigas está relacionada com a parte de falar sem pensar: como parei para pensar bem mais antes de falar, passei e comprar bem menos brigas. Afinal, pra quê mais raiva nesse mundo? Rancorosa reconheço que ainda sou, mas não me orgulho disso. Quero melhorar, filho. Por você e por mim, também: o rancor aprisiona quem o sente e, sinceramente, de prisões, já me bastam tantas que a vida em sociedade impõe, não preciso construir nenhuma outra.

Você, meu amor, me mostrou um mundo inteiro de possibilidades. Você me mostrou uma Samia que eu ainda não conhecia, alguém que eu nem imaginava que pudesse ser. Você me deu e me dá, diariamente, de presente, várias oportunidades, várias opções de caminhos. Muitas vezes, me vejo perdida diante deles, mas a injeção de amor que recebo a todo instante e o sorriso nos lábios e lágrimas nos olhos que me vêm sempre que penso em você, me ajudam a tomar as decisões necessárias. Tenho vontade de voltar atrás, muitas vezes. Quando posso, volto. Hoje não tenho vergonha de assumir meus erros e não tenho a vaidade de demonstrar certezas que seriam, na verdade, somente um retrato da minha insegurança. Tenho medo e assumo. Tenho vontades e as assumo. Sinto cansaço e assumo. Tenho minhas limitações e assumo. É tão libertador, meu filho!

Muito obrigada, meu amor, meu grande e eterno amor, por tantos ensinamentos!

Eu te amo.

Samia-Mãe

Anúncios

Sobre Samia Mãe

Samia, uma mãe com dúvidas e muita, mas muita vontade de acertar. Acredito que conversando sobre as dificuldades, elas se tornam menores e o caminho fica mais leve e divertido.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s